RSS

CIO da Spaipa: revisão dos processos corporativos

27 ago

Graças a um projeto que envolveu todas as áreas da distribuidora de bebidas, Claudio Fontes espera uma redução dos custos gerais da empresa e um impacto no EBITDA

O CIO da Spaipa – fabricante e distribuidor dos produtos da Coca-Cola para o Paraná e interior de São Paulo –, Claudio Fontes, tem uma trajetória profissional peculiar. Diferente de boa parte dos líderes de TI, o executivo possui uma formação acadêmica na área de administração e ciências contábeis, bem como iniciou sua carreira no departamento financeiro da Zillo Lorenzetti (atualmente Zilor). Se, à primeira vista, essa diversidade causa um estranhamento, por outro lado, ajudou o executivo a construir um departamento de tecnologia que foge dos padrões tradicionais. Sua equipe participa diretamente das estratégias de negócio do grupo, que, em 2008, comercializou 187 milhões de caixas de refrigerante, cerveja, chope, água, chá, sucos e bebida láctea.

Entre os grandes projetos conduzidos por Fontes está uma recente iniciativa para reduzir os custos gerais da companhia, a partir da otimização do Sistema Avançado de Planejamento (ASP, em inglês). Este último, responsável pelos processos que vão desde a gestão de demandas, aquisição de matérias-primas e insumos, armazenamento de produtos, planejamento de produção até logística e transporte.

Segundo Fontes, eleito pela CIO o CIO Estrategista 2009 por sua atuação nos últimos 12 meses, o projeto demandou a revisão de praticamente todos os processos de negócio da Spaipa. Para tanto, foi criado um comitê do qual participaram decisores das diversas áreas da companhia, incluindo Fontes, que atuou como viabilizador da estratégia, a qual consumiu oito meses, desde a idealização até a completa implementação. “A iniciativa foi inovadora, se considerarmos a abrangência dela e o pouco tempo que consumiu”, destaca o executivo, que acrescenta: “Esperamos que, pelo fato da iniciativa envolver uma massa muito grande de recursos financeiros, ela deva afetar diretamente nosso EBITDA (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização), já a partir deste ano.”

Fontes afirma, no entanto, que os projetos comandados pela tecnologia da informação e que impactam nos resultados do negócio não representam uma exceção, mas uma regra na companhia. Mesmo sem revelar detalhes, ele conta que, neste momento, está conduzindo uma ação que deve revolucionar a estrutura organizacional. “Utilizei meu conhecimento em metodologias de TI para sugerir a iniciativa”, relata o CIO, que guarda o segredo a sete chaves.

Outro exemplo citado pelo executivo envolve a manutenção das linhas de produção. De acordo com Fontes, quando, em 2008, a empresa preparava o planejamento estratégico de negócios deste ano, ele detectou que a Spaipa estava fazendo uma série de aquisições de equipamentos voltados ao envase de bebidas e que seriam instalados nas três fábricas do grupo. “E como as máquinas trabalham com Windows, sugeri que a equipe de TI efetuasse a manutenção, com o intuito de evitar paradas por conta de problemas com o sistema”, relata o CIO. Ainda de acordo com ele, apesar do cenário de crise financeira internacional, a diretoria da empresa não só aprovou a iniciativa como permitiu a contratação de três profissionais que ficam exclusivamente dedicados a essa nova função.

O fato de, desde o ano passado, acumular a responsabilidade por uma área de informações de mercado – que monitora e analisa todo o planejamento de demandas da organização – facilita esse processo de criar iniciativas inovadoras para a companhia e que, de alguma forma, sejam alavancadas pela tecnologia. Fontes afirma, contudo, que a própria postura da companhia favorece essas ações. “Nos últimos dez anos, a Spaipa passou a olhar a TI como um diferencial competitivo para os negócios”, diz o executivo, detalhando que, dentro do orçamento destinado a projetos da sua área, existe uma parcela específica para iniciativas que envolvam produtos e serviços ainda inéditos no mercado.

A primeira grande inovação da qual o CIO se recorda data de 1995. Na época, a equipe de tecnologia da Spaipa, em conjunto com a fornecedora de soluções para inteligência de negócios SAS Institute – no Brasil e nos Estados Unidos – construíram um sistema para otimização de preços e que, até então, não existia no mercado. O projeto, que foi criado e testado dentro da distribuidora de bebidas ficou pronto depois de três anos e transformou-se em uma solução que, atualmente, é oferecida como parte do pacote de produtos SAS em todo o mundo.

Fonte: http://cio.uol.com.br

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 27, 2010 em Notícias

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s